Horario Nobre, Centralizador de Conteúdo
Bem vindo
Login / Registrar

Denise Campos de Toledo / Não dá pra apostar nessa calmaria

Featured
Carregando...

Obrigado! Mostre para seus amigos!

URL

Você detestou este video. Obrigado pela sua opinião!

Sorry, only registred users can create playlists.
URL


Adicionado em by in Jornal da Gazeta Cotidiano
95 Visualizado

Descrição

Olhando o ranking das aplicações em julho a impressão que se tem é de um momento muito favorável do País, com bolsa em alta, dólar e juros em queda. Não prática sabemos que não é bem assim. Ainda há muitas dúvidas no cenário político e, a economia, mesmo com dados mais favoráveis, ainda tem números bem preocupantes, como o rombo das contas públicas e a própria dificuldade de um crescimento mais vigoroso. Mas o mercado tem optado por uma leitura mais otimista. Mesmo com a crise política, Temer deve continuar. Se não continuar, a equipe econômica fica, mantendo a agenda. Tanto que, em meio às turbulências, a reforma trabalhista avançou. Agora, não dá pra apostar nessa calmaria. O próprio mercado projeta o dólar na faixa dos R$3,30 no final do ano. As incertezas, até tendo em vista as eleições de 2018, em algum momento podem pesar. Sendo que o mercado também está atento ao encaminhamento da reforma previdenciária. Um fracasso pode trazer instabilidade. Já em relação às aplicações atreladas aos juros, as projeções são mais consistentes. O rendimento está caindo em termos nominais, só que o ganho real continua alto, porque a inflação está em queda. E nesse contexto, a caderneta, pela fórmula de cálculo do rendimento e por não ter qualquer taxa ou tributação, ganha competitividade. Processo que deve continuar, já que a expectativa é de mais cortes dos juros básicos. Só que se a taxa básica chegar a 8,5%, o que, provavelmente, vai acontecer em setembro, a caderneta passará a render 70% da Selic, dessa taxa, justamente pra não levar vantagem demais sobre as outras aplicações. De qualquer modo, os juros no Brasil seguem muito acima da média internacional e tem essa questão da inflação em baixa. Em julho, o IPCA 15, prévia da inflação oficial, teve deflação, queda, de 0,18%. Só como referência, a caderneta fechou o mês com ganho de 0,56%. Um título do Tesouro que rende juros além da inflação, ainda oferece ganhos de 4 a 5% acima do IPCA. Ganhos ainda bem elevados.

Envie um Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar
RSS